Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Notícias

INES lança livro "Panorama da Educação de Surdos no Brasil" e repositório digital

  • Publicado: Sexta, 10 de Novembro de 2017, 21h37

No primeiro dia do XVI Congresso Internacional e XXII Seminário Nacional do Instituto Nacional de Educação de Surdos - COINES 2017, 6 de novembro, foi lançado o primeiro volume da obra "Panorama da Educação de Surdos no Brasil", com informações relativas ao ensino superior. Com cerca de 500 páginas, o livro é fruto da pesquisa de dois professores do instituto, o coordenador do curso online de pedagogia bilíngue, Dirceu Esdras, e o coordenador do Núcleo de Educação Online (NEO), Bruno Galasso.

Esse volume concentra dados de 2010 a 2015 e apresenta um retrato da situação dos estudantes surdos, surdocegos e deficientes auditivos no país. Pela primeira vez na história, os dados do Censo da Educação Superior, realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), foram trabalhados sob a perspectiva da educação de surdos. "Este é o primeiro relato da educação superior de surdos no país", afirmou Bruno. "Nunca houve antes um mapeamento desse tipo nas universidades; a ideia é que este trabalho ajude a organizar as políticas públicas educacionais", completou Dirceu. Os professores ainda contaram com o apoio da equipe do Núcleo de Educação Online do INES para a parte gráfica da publicação.

O segundo volume da obra, que é focado na Educação Básica, já está sendo finalizado e será lançado em breve pelo INES. O estudo vai servir de base para que o Governo Federal possa atingir maior equidade na distribuição dos recursos destinados à educação especial, de acordo com o mapeamento do número de alunos atendidos pelas redes municipais e estaduais.

Repositório Digital Huet

Outro projeto que também foi lançado durante o COINES 2017 e contou com o trabalho do Núcleo de Educação Online do INES foi o Repositório Digital Huet, uma biblioteca digital que agrega e disponibiliza online materiais sobre surdez em língua portuguesa e língua brasileira de sinais (libras). Idealizado, desenvolvido e gerenciado pelos profissionais que fazem parte do NEO, o sistema conta com código aberto e software livre. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) também deram aporte para o desenvolvimento da ferramenta.

Segundo Tania Chalhub, professora do INES responsável pelo projeto, o objetivo é reunir, armazenar, organizar, preservar, recuperar e disseminar de forma eficaz material para educação de surdos, a fim de oferecer para todos os usuários um ambiente de busca unificada da informação que está dispersa na rede, com a segurança da preservação digital deste material exigida nas atividades profissionais. "É uma importante ferramenta que poderá ser utilizada como apoio para os cursos nas modalidades online e presencial, oferecidos pelo próprio instituto ou por outras instituições de ensino", relatou.

O repositório é composto por quatro grandes comunidades: Arquivo Histórico; Áreas do Conhecimento; Diversão e Lazer; e Jornalismo. Cada um destes grupos contém coleções distintas de acordo com os materiais que agrega. Entre os materiais, estão vídeos, livros, trabalhos apresentados em congressos, pôsteres e outros conteúdos sobre educação de surdos, produzidos por profissionais do INES e também de algumas outras instituições, como Museu Imperial, Museu Nacional e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Como um sistema dinâmico, cada dia novos materiais são inseridos e novas versões poderão ser desenvolvidas a médio prazo. A colaboração de profissionais, surdos e ouvintes, de diversas formações e setores do INES e de outras instituições resultou na numa melhor organização e visualidade das informações do sistema.

A busca pelos materiais pode ser realizada por meio de palavras-chaves e por visualização das listas de autores, ano dos documentos, assunto, coleções e tipo. Após acessar os materiais desejados, os usuários – professores, alunos e outros profissionais da área – poderão baixar, copiar, produzir novos materiais a partir destes e utilizar nas suas atividades educacionais. "Nossa meta é povoar esse ambiente digital com um número cada vez maior de materiais diversos, de preferência em libras, que possam ser utilizados na educação de surdos, envolvendo instituições que tenham compromisso com a educação e cultura", ressaltou Tania.

Acesse o repositório aqui

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página