Os princípios de organização do Congresso Internacional e Seminário Nacional do INES propõe-se expressar as principais áreas de pesquisa dos Estudos Surdos, bem como fomentar e circular os sabres produzidos no contexto dos departamentos de pesquisa, extensão, educação básica e superior dessa Instituição em articulação com os agentes de produção de saberes externo a ela. Dessa forma, em consonância com as conjunturas das politicas sociais e educativas brasileira, organizamos tais áreas de pesquisa nos seguintes eixos temáticos:                    

  • Politicas, Sociedades e a Pessoa Surda;
  • Estudos Linguísticos das Línguas de Sinais;
  • Estudos da Tradução e/ou Interpretação de Línguas de Sinais;
  • Educação de Surdos: bilinguismo e/ou inclusão;
  • Expressões Humanas em Arte e Cultura Surda;
  • História, surdez e pessoa surda;
  • Estudos audiológicos e fonoaudiológico da comunicação na surdez.

O público-alvo desses eventos é composto por surdos e/ou ouvintes fluentes em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e/ou Língua Portuguesa do Brasil (LPB). Nesse bojo, compreendendo: o cidadão surdo, a comunidade surda do Brasil, profissionais da educação e saúde, alunos de graduação e pós-graduação, pesquisadores, familiares de pessoas surdas e outros indivíduos ou entidades institucionais que tenham interessa nos campos dessa temática.

+ Sobre os objetivos

Os objetivos do Congresso Internacional e do Seminário Nacional são:

  • Compartilhar pesquisas internacionais com base nos estudos sobre a Pessoa Surda e os fenômenos a ela ligados potencializando cooperações internacionais.
  • Oferecer um evento no qual maior parte do conteúdo circulante seja oferecido em línguas oficiais Libras e a Língua de Sinais Internacional – não excluindo produções em Língua Portuguesa escrita e falada.
  • Convergir em um único encontro apresentações acadêmicas, mostras artísticas, oficinas e grupos de trabalho que apresentem formas criativas e significativas de elaboração e apresentação de seus conteúdos.
  • Articular-se com instituições nacionais e estrangeiras, ligadas à área da surdez, mediante convênios para intercâmbio de ações, experiências e informações.
  • Promover o desenvolvimento e produção de conhecimentos científicos, tecnológicos e pedagógicos.
  • Expandir o acesso e preservar a memória de produções de conhecimento em Línguas de Sinais.
  • Fomentar a realização de estudos e pesquisas que objetivem a sistematização e a produção de novos conhecimentos para o atendimento ao surdo;
  • Expandir e melhorar a qualidade das atividades de cooperação técnica com as organizações governamentais ou não governamentais que atendam a surdos;
  • Promover atividades de intercâmbio cultural, científico e pedagógico, visando a oferecer suporte técnico necessário à articulação entre projetos educacionais e tecnológicos dos Estudos sobre a Pessoa Surda.
  • Expandir, quantitativa e qualitativamente, as ações para o desenvolvimento, a capacitação e a formação de recursos humanos;