Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > VII Semana Pedagógica do INES discute desafios da formação bilíngue
Início do conteúdo da página
Notícias

INES abre XVI Congresso Internacional e XXII Seminário Nacional em meio a debate sobre tema do Enem

  • Publicado: Segunda, 06 de Novembro de 2017, 19h02

O Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES) está realizando, entre os dias 6 e 8 de novembro, o seu XVI Congresso Internacional e XXII Seminário Nacional - COINES 2017, com o tema "INES: 160 anos construindo igualdade e democracia no Brasil". Um dia antes do início do evento, milhões de estudantes fizeram a primeira etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cuja redação teve como tema "Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil". 

Segundo Marcelo Cavalcanti, diretor-geral do INES, a escolha da temática surpreendeu não só os candidatos: "Foi uma surpresa para todos, mas uma surpresa muito boa, pois levou um assunto importante e pouco abordado ao debate público. A dificuldade que os estudantes relataram em abordar a questão na redação mostra como é necessário discutir a inclusão e a acessibilidade. Na comunidade surda, esses debates já são recorrentes e impulsionam a luta do movimento surdo por seus direitos, luta da qual o INES sempre fez parte ativamente", disse em entrevista. 

Na mesa de abertura do congresso, o diretor fez questão de parabenizar o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, pelo tema escolhido. "Em 160 anos cumprimos e continuamos a cumprir nossa missão na educação e na formação de surdos como cidadãos no Brasil", lembrou Marcelo.

Também estiveram presentes na solenidade autoridades como José Rafael Miranda, coordenador-geral da Política Pedagógica da Educação Especial e representante da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi/MEC) ; Adriana Weska, diretora da Organização de Estados Ibero-americanos (OEI Brasil); Geraldo Nogueira, subsecretário da Pessoa com Deficiência da prefeitura do Rio de Janeiro; e o representante da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC), Franclin Nascimento. Os participantes reconheceram a importância do tema e avaliaram como positiva a visibilidade da educação de surdos. "É importante sermos pauta na sociedade, sermos visíveis, pois por muito tempo as pessoas com deficiência eram invisíveis. A língua é a base da interação social e ainda há pouco conhecimento da língua de sinais, o que aumenta a exclusão dos surdos", afirmou Geraldo Nogueira.

José Rafael Miranda, representando o ministro e a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do MEC, também comemorou a notícia: "O tema está sendo comentando nas redes sociais, na internet, e trazendo visibilidade à comunidade surda. Agora, quem ignorava essa questão passa a se sensibilizar e se conscientizar que os surdos são parte integrante da sociedade", disse. Adriana Weska, da OEI, sugeriu que as redações dos candidatos surdos e ouvintes sejam estudadas pelos gestores: "Seria interessante compilar o conteúdo dos textos para conhecer o imaginário dos jovens sobre a surdez".

Durante o evento, o INES está lançando também o livro "Panorama da Educação de Surdos no Brasil", que concentra dados de 2010 a 2015 e é o primeiro relato da educação superior de surdos no país, além do Repositório Digital Huet, que agrega e disponibiliza online materiais sobre surdez em língua portuguesa e língua brasileira de sinais. Ambos os projetos foram idealizados e desenvolvidos por profissionais que fazem parte do Núcleo de Educação Online do instituto.

O Congresso

O COINES 2017 propõe-se a promover a troca de experiências e saberes, apresentar pesquisas e fomentar discussões sobre cultura e identidade surdas, estudos linguísticos, políticas públicas e outras questões da área da educação de surdos. Reunindo pesquisadores, professores, profissionais da área e demais públicos interessados, o encontro, pela primeira vez, organizou-se em cinco diferentes eixos temáticos que nortearam os debates e os trabalhos expostos. Entre os palestrantes, há especialistas, mestres e doutores não só do INES, como também de outras instituições brasileiras e de países ibero-americanos como Colômbia, México e Portugal. Para conferir a programação completa, clique aqui. As inscrições para o evento se encerraram em outubro.

Clique aqui para ver mais sobre a cobertura do evento

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página