Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Pós-graduação stricto sensu (Mestrado)
Início do conteúdo da página

Pós-graduação stricto sensu

Publicado: Domingo, 28 de Outubro de 2018, 13h18

 

Processo seletivo

Plataforma de inscrições 

Edital de seleção 016/2019 em Língua portuguesa
Edital de seleção 016/2019 em Libras

Mestrado profissional em Educação Bilíngue

Projeto do curso e Ementário

Quadro de horários e disciplinas 2020.1 novo

Quadro de disciplinas e linhas de pesquisa

Docentes do curso

Manuais do curso

Manual do Aluno da Pós-graduação stricto sensu 

Manual de Dissertação em Libras e LP

Revistas científicas

Revista Espaço

Revista Fórum

O curso

No ano de 2014, com a entrada no INES de cerca de trinta novos docentes doutores e mestres, somando-se ao grupo efetivo já existente, expandiram-se as áreas de conhecimento da instituição com docentes especializados em Antropologia, Filosofia, Gestão educacional, Tecnologias na educação, Letramento, Estudos surdos, Educação infantil entre outras temáticas.

Com este ambiente acadêmico fervilhante de projetos e ideias de pesquisa, iniciaram-se as discussões e as primeiras tratativas para a concretização de uma pós-graduação stricto sensu na instituição. Em abril de 2016, com a criação de comissão própria para desenvolvimento de uma pós-graduação stricto sensu no Departamento de Ensino Superior, iniciaram-se os trabalhos de seleção dos docentes que elaborariam a proposta do curso.

Apresentaram-se para a elaboração do projeto quatorze docentes provenientes do DESU, DEBASI, UFF e UFRJ. Com o grupo formado, foram definidas as três linhas de pesquisa do curso: (1) Educação de surdos e suas interfaces; (2) Língua e Linguagem; e (3) Memória, Marcadores Linguísticos, Culturais e Territoriais. Essas linhas correspondem, em parte, às demandas atuais da área da surdez e incorporam a tradição de estudos e pesquisas desenvolvidas no ambiente cultural do INES.

Também foi definida coletivamente a Área de Concentração do programa: Educação Bilíngue. Os doze docentes permanentes e os dois docentes colaboradores construíram então as ementas das vinte e duas disciplinas do programa stricto sensu, distribuídas entre as linhas de pesquisa e disciplinas gerais do programa.

Em 2018 foi aprovada pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) a proposta do Mestrado Profissional em Educação Bilíngue do INES. A elaboração deste curso pioneiro seguiu as metas traçadas no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2012-2016 do INES, que previa em seu texto a criação de um curso de mestrado assim que as condições institucionais fossem estabelecidas, especialmente com a ampliação do quadro docente de doutores.

 

Objetivos do curso

O curso tem como principal objetivo a formação de profissionais para atuarem na área de Educação Bilíngue para Surdos, em seus múltiplos desdobramentos nas áreas de Educação, Educação Especial, Letras/Linguística e Artes, evidenciando o caráter interdisciplinar que constitui historicamente o campo.

O curso vincula-se à produção de investigações, proposição de metodologias e criação de objetos educacionais integrados às pesquisas derivadas das três linhas de investigação. Esperamos que nossos futuros alunos aliem ação à teoria, atingindo contribuições significativas e transformadoras na área da Educação Bilíngue para Surdos.

Público-alvo

Serão considerados os aspectos interdisciplinares e as práticas que contemplam conhecimentos acadêmico-profissionais voltados para os seguintes perfis de alunos: professores dos diferentes níveis de ensino, segmentos e modalidades, tradutores-intérpretes de Libras/Língua portuguesa e demais perfis que possam contribuir para a área da educação bilíngue para surdos.

 Áreas de atuação

Frente à demanda crescente e a lacuna de profissionais que aliem a teoria à prática para atuarem na educação bilíngue para surdos, pretendemos formar mestres para atender as seguintes áreas:

  • formulação de políticas públicas nas diversas esferas governamentais;
  • gestão pública e com atuação no terceiro setor;
  • tradução-interpretação em ambientes voltados à educação de surdos;
  • docência de línguas e de outras disciplinas;
  • atuação em museus, bibliotecas e salas de leitura, além de espaços não formais que desenvolvam ações de acessibilidade física, cultural e linguísticas para surdos;
  • e produção de materiais midiáticos, educacionais e artísticos voltados às comunidades surdas.

Modalidade

A opção pela modalidade profissional justifica-se pela demanda interna e externa para se pesquisar e produzir materiais didáticos que priorizem a visualidade e a forma de comunicação patrimonial dos surdos (língua de sinais), assim como manuais técnicos e metodologias de ensino próprias para o atendimento especializado do público surdo nas redes de ensino fundamental e médio, em instituições de ensino superior e também em espaços educacionais não-formais, demandando produtos que não se afastem do embasamento acadêmico necessário.

 Corpo docente

O corpo docente permanente é constituído por doutores pertencentes ao quadro funcional do INES que atuam nos dois departamentos de ensino da instituição: no DESU (Departamento de Ensino Superior), que contempla as atividades de graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão, seguindo a perspectiva educacional bilíngue; e no DEBASI (Departamento de Ensino Básico) que constitui o Colégio de Aplicação com profissionais que atuam na Educação Básica, a partir de uma perspectiva bilíngue de educação e também desenvolvem atividades de pesquisa e extensão. O curso conta com professores doutores na condição de colaboradores externos. 

Acesso ao curso

O acesso ao curso é anual e realizado através de edital próprio de seleção.

Todos os nossos cursos, de graduação e de pós-graduação, possuem em seus processos seletivos 50% das vagas garantidas para candidatos surdos e outras 50% para candidatos não surdos.

 Tempo de integralização

O curso é composto de 27 créditos distribuídos em disciplinas, atividades do curso e apresentação do trabalho final (dissertação).

O aluno terá que concluir os créditos em 2 anos, com direito a pedido de prorrogação de prazo por 6 meses.

Calendário acadêmico

O nosso calendário acadêmico pode ser acessado em documentos departamentais.

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página