A percepção visual de um aluno surdo da EJA

Leila Custódio Atthie, Cristiane Correia Taveira

Resumo


Este artigo trata de um estudo qualitativo realizado através do acompanhamento um aluno surdo, resultando na produção de um Diário de Campo a partir da experiência em Escola Municipal do Rio de Janeiro, na área de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Esse aluno surdo é um caso do que chamamos fracasso escolar. A primeira autora, como pedagoga e instrutora surda, percebeu a necessidade de desenvolver para este aluno algum canal de compreensão de mundo, escolhendo a arte como alternativa, de modo mais especifico os desenhos do aluno, os transformando em chaves de leitura de mundo. As autoras tiveram como disparador de pesquisa a dúvida sobre a existência de algum canal de comunicação e de expressão para este aluno. A hipótese de estudo partiu de ações de letramento visual, unindo os contextos de uso da Libras e da língua portuguesa escrita para este aluno, o que poderia funcionar para dar-lhe direito à expressão. Partiu-se do princípio de que este surdo e outros não-surdos de EJA, que também possuíam dificuldades de aprendizado e/ou outras deficiências e transtornos, poderiam se beneficiar de uma proposta de letramento visual ou da expressão artística.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20395/re.v0i47.366

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Espaço

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Espaço 1990-2019 | INES - Instituto Nacional de Educação de Surdos

ISSN Impresso 0103-7668

ISSN Eletrônico 2525-6203

Indexação