Acessibilidade Cultural: A criação de outros modos de ver e não ver no espaço do Museu

Camila Araujo Alves

Resumo


Este texto surge a partir de uma experiência no Grupo de Pesquisa em Acessibilidade do Programa CCBB Educativo do Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro. Neste contexto, somos diariamente convidados a pensar em maneiras experimentais de desenvolver programas e dispositivos que possibilitem incluir, principalmente, pessoas com deficiências em museus e centros culturais. Uma maneira de pensar que seja mais estética: pensar a acessibilidade não somente a partir do par arquitetura/informação, que é o par que em geral toma todo o espaço das discussões a respeito da acessibilidade, mas também pensar a acessibilidade a partir do par experiência/sentido

Palavras-chave


Acessibilidade. Estética. Deficiência.



DOI: http://dx.doi.org/10.20395/fb.v0i32.43

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Impresso: 1518-2509
ISSN Eletrônico: 2525-6211 

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Forum está avaliada como B4 no Qualis- Interdisciplinar/CAPES

 

INDEXADA EM:


Resultado de imagem para sumario.org logo  Resultado de imagem para google acadêmico Resultado de imagem para portal periódicos capes  Resultado de imagem para doaj  Imagem relacionadaResultado de imagem para livre cnen