A produção e compreensão leitora das mensagens escritas na comunicação de surdos usuários da Libras no Facebook: erros de coesão ou “variante surda”

Ronaldo Gonçalves de Oliveira, Francisco Romão Ferreira, Shirley Donizete Prado

Resumo


O presente artigo tem por objetivo verter um olhar diferenciado às postagens codificadas e decodificadas por surdos sinalizadores na rede social Facebook, considerando a possibilidade de existência de uma variante linguística naturalmente construída a partir do movimento antropossocial da comunicação. Trata-se de uma investigação qualitativa, que se propõe à discussão do tema. Entende-se neste estudo o espaço das redes sociais como espaço de normatividade linguística relativa e vê-se o surdo sinalizador, nesses espaços, livre para efetivar o processo de comunicação, via língua escrita, com relativa isenção da vigilância da variante normativa da língua portuguesa. Apresentam-se duas postagens realizadas por surdos sinalizadores no Facebook, bem como as interações ocorridas a partir de suas publicações. Usam-se ditas postagens para exemplificação da proposição realizada no estudo: há uma variante linguística própria da interação comunicativa escrita em língua portuguesa entre surdos sinalizadores nas redes sociais.  


Palavras-chave


Cultura surda; redes sociais; interação comunicativa; variante surda escrita



DOI: http://dx.doi.org/10.20395/fb.v1i35.61

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Impresso: 1518-2509
ISSN Eletrônico: 2525-6211 

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Forum está avaliada como B4 no Qualis- Interdisciplinar/CAPES

 

INDEXADA EM:


Resultado de imagem para sumario.org logo  Resultado de imagem para google acadêmico Resultado de imagem para portal periódicos capes  Resultado de imagem para doaj  Imagem relacionadaResultado de imagem para livre cnen