O ensino de uma língua escrita a alunos surdos: exemplo de uma atividade pedagógica baseada no gênero textual

Pedro Ladeira Barros

Resumo


Apresenta-se uma atividade pegagógica para alunos surdos tendo por base quatro conceitos fundamentais que devemos ter em conta quando trabalhamos uma língua em sala de aula com esses alunos: a distinção entre a modalidade escrita e a modalidade oral numa mesma língua; a noção de que os alunos surdos em contexto bilíngue aprendem duas línguas em duas modalidades diferentes, por regra, a sua língua gestual, que corresponde a uma modalidade oral, e a língua primeira da comunidade envolvente, na modalidade escrita; a visão da língua como algo que utilizamos sempre com propósitos comunicativos em contexto sociocultural; e, finalmente, que, dentro da escola, utilizamos sobretudo textos escritos para alcançar esses objetivos. Os textos escritos organizam-se por padrões, podendo por isso ser categorizados em gêneros. Conhecer o processo de construção destes gêneros pode ajudar os alunos surdos a melhorar o seu desempenho na língua escrita.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20395/re.v0i44.72

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Espaço

Revista Espaço 1990-2019 | INES - Instituto Nacional de Educação de Surdos

ISSN Impresso 0103-7668

ISSN Eletrônico 2525-6203

Indexação