A prática docente na inclusão educacional de um aluno surdo com implante coclear

Juliana Pêgas Costa

Resumo


Essa dissertação investigou e analisou a inserção de um aluno surdo com implante coclear em uma escola municipal do Rio de Janeiro por meio do trabalho e percepção de professores e coordenação pedagógica. Para tanto, foram realizadas observações das aulas dos professores das disciplinas Ciências, Matemática, Inglês e Português, acompanhamento de algumas atividades com a professora da sala de recursos e realização de entrevistas com alguns desses professores e com a coordenadora pedagógica. Foi feita a análise documental do Projeto Político Pedagógico da escola, buscando investigar de que forma esta unidade de ensino se coloca aberta à diversidade e se ela privilegia uma abordagem multicultural nos conteúdos e projetos (CANEN; XAVIER, 2012). Além disso, investigou-se de que modo é abordada a questão da inclusão no documento e se há ênfase ao respeito à diversidade cultural e identitária de seus alunos. Esta pesquisa buscou discutir e refletir sobre algumas tensões que envolvem a inclusão de alunos surdos em classes comuns, principalmente alunos com implante coclear, que são vistos, muitas vezes, como ouvintes ou como surdos “curados” que não necessitam de metodologias específicas. Por meio da análise de conteúdo, cinco categorias foram construídas, abordando as temáticas de metodologias e formação de professores no contexto da inclusão multicultural, avaliação e desempenho escolar do aluno com implante coclear, identidades de pessoas surdas implantadas, participação da família e língua de sinais e implante coclear: rompendo com a dicotomia. Ao final, a proposta de que o surdo implantado torne-se um sujeito bilíngue, usuário de língua de sinais e língua portuguesa nas modalidades escrita e oral coaduna-se com o referencial teórico utilizado, enfocando o multiculturalismo crítico (CANEN, 2007; CANDAU, 2012) no processo de inclusão educacional. Recomenda-se a adoção desse referencial teórico no cotidiano escolar para alcançar a inclusão de todos, respeitando-se suas peculiaridades linguísticas e identitárias.

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20395/re.v0i44.79

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Espaço

Revista Espaço 1990-2019 | INES - Instituto Nacional de Educação de Surdos

ISSN Impresso 0103-7668

ISSN Eletrônico 2525-6203

Indexação